Portal Literário

A entrada para uma nova literatura!!!!

Textos

O Tenebroso Armageh!!!
 
     Nunca nos quase quarenta anos de serviço militar o Coronel Antonio Rodrigues imaginou que um dia poderia sair em uma missão espacial da NASA, a antiga agência espacial americana, conhecer outros planetas, muito menos viajar por diversas galáxias. Olhando para a trajetória de sua vida e o rumo inesperado que ela tomou ele sorri por debaixo da máscara de sua armadura enquanto abandona sua Darkslash após pousar no planeta Halatris.
     Caminhando pela floresta de Haitral seguindo o rastro de magia espectral que só um Espectro ou um Mjala de Raiss poderia deixar para trás, ele se recorda de quando se tornou um guerreiro Valarys e mais ainda quando passou a ser conhecido como Armageh e se tornou o Guerreiro da Balança. O Tenebroso Armageh como corre sua fama na galáxia. Suas batalhas se tornaram lendárias e seu nome é quase tão temido quanto o nome dos Valkarish. E perdido nestes pensamentos ele acaba por encontrar mais do que a pista que procurava.
     No meio da floresta uma clareia se abre diante de seus olhos e ele trava contato visual com um homem. O homem que ele caçava.
          - Finalmente nos encontramos, Armageh.
          - Se estava assim tão ansioso em me encontrar, Harada, por que fugiu por tanto tempo?
          - Não fugi. Eu nunca estive em fuga.
          - Não? Pois sempre pareceu que você estava fugindo da morte.
          - Não seja arrogante, terráqueo. Você acha mesmo que um verme como você traria a minha morte?
          - Bem Harada, nós só saberemos isso quando você parar de fugir e criar coragem para me enfrentar, mas eu acho que você não tem colhões para isso.
          - Você vai amargar suas palavras. Eu vou te matar devagar, Armageh, bem devagar. Você vai implorar pela morte e eu ainda assim não lhe concederei. E quando você achar que já sabe o que é sofrimento, eu vou te mandar para um limbo onde sua alma e seu espirito ficarão aprisionados em sofrimento eterno.
          - Quanta falácia para um cadáver.
     Armageh não espera pela resposta do Mjala e parte para o confronto buscado há tanto tempo. Empunhando as Espadas do Tempo, utilizando-as ora como escudo ora como arma ele inicia o balé do combate.
     O Mjala Harada é um dos mais poderosos da Falange de Raiss e também um dos mais temidos na galáxia, mas para Armageh ele é apenas mais um inimigo que ele aprendeu a caçar, mais um que ele tem que caçar.
     Armageh entra com uma das espadas numa linha reta a fim de atingir o peito do Mjala que desvia utilizando uma espada de energia negra. O tom do metal das Espadas do Tempo com a energia negativa da espada do Mjala causa um ribombar que parece que o mundo vai acabar, mas nenhum dos dois se abala e Armageh segue em seu golpe entrando com a outra espada num arco horizontal a fim de penetrar no range de defesa de Harada. Ele dobra o corpo para trás e sente apenas o vento da espada passar acima de seu nariz.
          - Você luta bem para um terráqueo.
          - Você ainda não viu nada, Harada.
     Ato contínuo, o velho Coronel descreve o caminho inverso retornando o golpe horizontal da espada e atinge o braço do Mjala. O guerreiro de Raiss não esperava por tal ação e grita de dor ao sentir sua carne fumegar por ser atingida pelo metal abençoado da espadas. Seu sangue, um sangue negro, escorre da ferida denunciando mais do que Armageh sabia sobre ele.
          - Ora ora, então você se tornou um Kiuro?
          - Você não achou mesmo que eu passei este tempo todo fugindo de você, não é? – ele ri. Aposto como agora você esta tremendo dentro desta armadura.
          - Ainda não.
          - Não? Então veja isto.
     Harada entoa uma frase associado a um gesto de suas mãos e seu corpo começa a mudar. A Transmutação do Kiuro. A magia mais maligna de Raiss capaz de tornar seu hospedeiro num híbrido meio demônio. Sua pele torna-se negra e escamosa, seu corpo dobra de tamanho, suas mãos viram garras e associado a isso tudo o ser ainda tem consciência e pode continuar lutando usando sua magia maligna.
          - Então Armageh, pronto para sua morte?
          - Não se iluda Kiuro.
          - Nada pode deter um Kiuro, terráqueo arrogante.
          - Nada?
     Armageh cruza as Espadas do Tempo diante de sim e as solta fazendo-as flutuar. Ele levanta o braço adornado pelo Bracelete de Kiai e o Kiuro estremece ao ver o que acontece. O corpo de Armageh torna-se uma sombra imaterial. A única coisa capaz não só de deter, mas de destruir um Transmutado de Kiuro: Ryall, o reflexo de Iariz, a sombra de Deus ou para o Guerreiro da Balança que sabe a verdade sobre sua origem a essência do anjo vingador.
     Antes que Harada possa se recuperar do espanto, Ryall se lança em sua direção passando pelas espadas que se fundem aos seus antebraços e emitem um brilho azulado ao chamejarem, tornando-se a arma mortal que ele é na luta contra o mal.
     As duas lâminas dançam veloz e ferozmente na direção de Harada que se defende de todas as maneiras possíveis. Usando sua parte demônio, usando sua magia em sua parte homem, ele vai mantendo as lâminas longe de si, evitando sua morte. Ele não é um Mjala qualquer, diz-se que ele é o maior de todos os Mjalas que já existiram, um dos poucos capazes de tornar-se Kiuro, mas embora ele seja poderoso ainda é mortal e do outro lado está um Guerreiro tão ou mais poderoso que ele, um guerreiro que sabe quais são os pontos fracos de um Kiuro, um guerreiro que não recebeu a alcunha de Tenebroso Armageh à toa.
     As lâminas caminham para as mãos do Ryall e sua dança de morte se torna mais próxima e mais perigosa. Ele ataca em cima e é defendido. Ataca embaixo e é rechaçado de novo. O Kiuro salta para trás e expele labaredas de fogo de sua boca engolfando Ryall. As chamas explodem para fora do corpo do guerreiro terráqueo e consomem tudo a sua volta. Harada se surpreende, mas não diz nada. Ele já sabe que não vencerá Armageh. Isto é fato. O Guerreiro da Balança irá vencer este confronto. A questão é saber se ele encontrará a morte ou conseguirá escapar. Ele já sabe o que fazer.
     Ryall avança em sua direção mais uma vez, já pressentindo também o desfecho da batalha. As espadas mais uma vez percorrem o caminho da cabeça do Kiuro. A única maneira de destruí-lo. O caminho é seguido como deveria ser e o pescoço é atingido como deveria ser, explodindo em fumaça e enxofre o Mjala de Raiss Harada. A batalha termina, mas Harada não foi destruído. Um sussurro chega até o Ryall.
          - Lutaste bem Armageh, mas hoje não era dia de minha morte. Eu realmente sou o maior de todos os Mjalas e não serei derrotado facilmente por você. Mas devo prestar-lhe meus respeitos. É um adversário a altura.
          - Um dia Mjala, e não muito distante, levarei a morte até você.
          - Nosso encontro não tardará a acontecer novamente. Até lá Armageh continuarei meu caminho de morte.
          - E eu continuarei a te caçar. Pode acreditar.
Léo Rodrigues
Enviado por Léo Rodrigues em 13/04/2015
Alterado em 13/04/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Crônicas Adolescentes - Patinadoras Léo Rodrigues R$3,80 Crônicas Adolescentes - Patinadoras Léo Rodrigues R$40,59 Perseguição Implacável!!! - A volta de Anders... Léo Rodrigues R$3,09 Perseguição Implacável!!! - A volta de Anders... Léo Rodrigues USD7,34
Um homem chamado Anderson Ramos Léo Rodrigues R$3,82 Um homem chamado Anderson Ramos Léo Rodrigues USD15,99 Valarys Léo Rodrigues R$3,22 Valarys Léo Rodrigues USD17,60