Portal Literário

A entrada para uma nova literatura!!!!

Textos

Amor Vampiro

 

Lua de prata

Aos olhos de um amante

Lua de sangue

Aos olhos de um vampiro

Criaturas da noite

Me cercam de forma pulsante

Me envolvem, me prendem

Um cheiro doce de súbito eu respiro

 

Lembro da lua

E ela surge nua

As criaturas não reagem

Ante a sua passagem

Segura minha mão

Numa sensação de frescor

Mas sou uma criatura da noite

Não posso ceder ao amor

 

O que faço com esta ninfa

Que do mal quer me livrar

E do amor que me ressinto

Que parece me devorar

Esqueço por um instante

Que não sou mais um amante

Mas do meu peito ela quer que levante

Desta forma inebriante

Este amor vampiro

Com a força de seu suspiro

 

Desista da vida escura

Em meu ouvido murmura

Eu posso te ajudar

A do inferno se libertar

Respondo a ninfa pura

Que em meu peito perdura

O verbo da loucura

Que se chama amar

 

E a besta que de mim se apodera

O ódio ao amor supera

Arrebata-lhe e suga-lhe a vida

Que agora ficará perdida

No abraço da morte terrível

Que da forma mais incrível

Fará novamente florescer

O amor ao alvorecer

Mesmo que de forma impura

No início de sua vida escura.

 

Léo Rodrigues
Enviado por Léo Rodrigues em 24/06/2008
Alterado em 24/06/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.leorodrigues.recantodasletras.com.br" e entre em contato comigo pelo e-mail contido no mesmo site.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras